GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Dicas

Praias do Rio de Janeiro


Praias repletas de paisagens montanhosas e natureza selvagem são bem comuns na cidade do Rio de Janeiro. Não são todos os lugares do Brasil que oferecem um alucinante pôr-do-sol como o da pedra do Arpoador, uma vista igual a da Pedra da Gávea e a linda área de vegetação da Prainha. Todas essas atrações naturais a cidade maravilhosa oferece a quem vem visitá-la.

Se você curte mar e natureza, conheça as seguintes praias do Rio:

Zona Sul

Ipanema


Ipanema é conhecida por seus  movimentos culturais e  por receber pessoas bonitas e lançadoras de moda.  O Posto 9  é o local mais frequentado da orla, reunindo gente de todas as tribos em pontos determinados. Em frente à praia fica o arquipélago das Cagarras, acessível por passeios de barco que partem da Marina da Glória.

Leblon
É  a continuação de Ipanema sentido a Praia de São Conrado. A praia do Leblon é emoldurada por prédios luxuosos. Nas areias, as escolinhas de vôlei, futebol e surf movimentam o local. No Posto 10 a atração é o Baixo Bebê, um quiosque preparado para atender às crianças com serviços que incluem fraldário, parquinho na areia, brinquedos e muitos eventos.

Copacabana


É a praia mais famosa do Brasil. Com cerca de quatro quilômetros e movimentada o dia todo, a oferece tem quiosques modernos e larga faixa de areia repleta de redes de vôlei e futevôlei. O público é bem variado, reunindo turistas estrangeiros, cariocas de bairros diversos, crianças, jovens e idosos. É um ponto muito concorrido na época do Reveillon devido a  queima de fogos.

Leme


É comecinho de Copacabana. Fica numa área residencial e bastante tranquila, atraindo famílias com crianças.

Arpoador


Para os apreciadores do pôr-do-sol do Rio de Janeiro, o Arpoador é um dos melhores pontos da cidade - a pedra descortina vista panorâmica das praias de Ipanema e Leblon com o morro Dois Irmãos ao fundo. O local também é bastante freqüentado por surfistas até mesmo à noite, graças à iluminação do farol. Ao lado fica a pequena praia do Diabo, com ondas fortes. Esse ponto oferece ainda aparelhos de musculação, pista de skate e quiosques, além do parque Garota de Ipanema, com programação de shows de MPB em meio às árvores durante o verão.

Praia Vermelha


Com 200 metros de areias amareladas, fica ao lado da praça de onde parte o bondinho para o Pão de Açúcar. Entre as atrações está a pista de cooper Cláudio Coutinho, com 1.250 metros de extensão, arborizada e com bonito visual.

Urca
Banhada pela grande Baía de Guanabara, a pequena praia fica aos pés do morro da Urca.

Flamengo e Enseada de Botafogo
Banhada também pelas águas da Baía de Guanabara, as praias têm mar calmo, porém, não são indicadas para banhos. Emolduradas pelo Parque Eduardo Gomes (Parque do Flamengo) são aproveitadas para a prática de esportes como caminhadas, corridas, ciclismo,vôlei e futebol de areia. É um local bem arborizado e com várias espécies de pássaros.

São Conrado


Com o morro Dois Irmãos de um lado e as pedras da Gávea e Bonita de outro, a praia de São Conrado é indicada para caminhadas ou para tomar uma água de coco em seus quiosques, pois constantemente está imprópria para banhos.  Seus dois quilômetros de extensão são margeados por ciclovia.

Praia do Pepino


Ao lado da praia de São Conrado, a praia do Pepino é ponto de pouso de asas-deltas e parapentes que decolam da Pedra Bonita.

 

Zona Oeste

Barra da Tijuca


É  a maior praia da cidade. A Barra tem 15 quilômetros de extensão ao longo da urbanizada Avenida Sernambetiba. As águas esverdeadas são boas para banhos e formam ondas que atraem adeptos do surf e do bodyboard. Os ventos constantes reúnem praticantes de kitesurf e windsurf. Além disso, a praia oferece quiosques e ciclovia.

Pepê
Primeira praia da Barra da Tijuca vindo da Zona Sul, é freqüentada por jovens, surfistas e kitesurfistas. As águas verdes e o mar de areia branquinha emolduram os quase dois quilômetros da orla, cercada por prédios com poucos andares. A Barraca do Pepê, criada pelo campeão de vôo livre Pedro Paulo Carneiro Lopes morto em um acidente em 1991, serve sucos e sanduíches naturais.

Prainha


Vista como a melhor praia de surf, a Prainha chama a atenção pelas boas ondas e pela beleza natural – seus 700 metros são protegidos por morros cobertos por Mata Atlântica. É recomendável chegar cedo para garantir estacionamento, especialmente nos finais de semana.  Nos quiosques, as pedidas são sanduíche natural, suco e açaí.

Joatinga


É uma praia quase particular. Protegida por pedras, a pequena Joatinga tem acesso por trilha e fica dentro de um condomínio residencial. Com boas ondas, é muito frequentada por surfistas e gente jovem. Quase não possui barracas de praia e por isso é bom levar água e chegar cedo para garantir lugar na estreita faixa de areia e aproveitar o sol.

Recreio dos Bandeirantes


Extensa, esta praia da Zona Oeste tem pontos pouco frequentados ao longo de seus onze quilômetros, apesar de oferecer quiosques, ciclovia e pista de cooper. Na área conhecida como  praia da Reserva há vegetação de restinga e nenhuma urbanização. No trecho final, conhecido como praia da Macumba, as boas ondas atraem surfistas.

Grumari


Localizada em uma área de preservação ambiental,  a praia de Grumari é cercada por costões e morros com vegetação de restinga. O mar tem ondas fortes que atrai os surfistas, mas há locais mais tranquilos para quem vai com a família. No canto esquerdo existe a praia naturista do Abricó, com pouco mais de um quilômetro de extensão. O nudismo é praticado em um trecho de cerca de 300 metros, mais selvagem e protegido por pedras.

Praias de Guaratiba


Localizadas entre as praias de Grumari e Barra de Guaratiba, encontram-se cinco belíssimas praias pouco freqüentadas na cidade do Rio. Com acesso apenas por trilhas, as praias dos Búzios, Perigoso, Meio, Funda e Inferno são perfeitas para aqueles que preferem mais tranquilidade. Só que para chegar até elas , é preciso um bom preparo físico. O acesso é pela praia Barra de Guaratiba, a oeste do Rio de Janeiro. De lá são cerca de 60 minutos caminhando até a Praia do Perigoso, de onde se pode avistar a Pedra da Tartaruga, na Praia dos Búzios, local muito freqüentado pela prática de rapel. A área oferece ainda vias de escalada esportiva, que só devem ser realizadas com a presença de um guia experiente.

Veja também:
Empresas de ecoturismo no Rio de Janeiro
Ecoturismo no Brasil
Passeios no Rio de Janeiro
Parques Ambientais


15 de julho de 2015